quinta-feira, 18 de setembro de 2008

o que vem depois das citações

o que não há surge
o que não há inventa-se
o que não há inicia-se

o que nasce quando há silêncio

orlando pinho d silva
18092008

8 comentários:

Moacy Cirne disse...

O que nasce quando há silêncio??? Um poema, talvez. Como seu, depois das citações. Gostei. Um abraço.

Por Isa Lorena disse...

Orlando:
seu blog no meu blog sobre blogs.
chegue lá,
confira.
bjos!

Braga e Poesia disse...

gostei de sua poesia e quero a sua poesia no programa interditado.
assista o programa.
temos o interditado 8 com a poesia de nunio gonçalves dai de cachoeira e o interditado 9 com a poesia de joão de moraes fiolhoi tambem de cachoeira.
e outros interditado, por exemplo o interditado 2 é com a poesia de zeca magalhães.

ronaldo braga

ronaldobraga.s@gmail.com

Braga e Poesia disse...

os nomes certos
joão de moraes filho e o poeta nuno gonçalves

Fabrício Brandão disse...

Fico pensando nessa coisa toda que divisa o ser e o não-ser. Há muitas intenções no silêncio que precede um poema.

Abraços, querido!

Cris de Souza disse...

há som no silêncio.

sandra camurça disse...

ótimo poema. sabe, orlando mesmo você sendo um incrédulo no socialismo, eu gosto de vc, viu?
Beijos ;-)

bruxinha disse...

querido belissimo seus poemas bjsssss