sábado, 2 de julho de 2011






brasí
lia é

o além túmulo
os cadáveres preservam
seus sigilos eternos
haja segredo

quem vir a saber
ficará gélido
tombará na tumba
coração pétreo
ninguém lhe saberá
a hora do féretro



orlando pinho


3 comentários:

nuno g. disse...

de lenhar orlando!
a fugacidade do éter
fez tombar de vez o sonho
e o plano-piloto
se transformou em esboço tétrico
do poder em farrapos,

vou reproduzir na américa q late

abs

orlando pinhº d-silva disse...

abraço querido nuno!
saudações!!

orlando pinhº d-silva disse...

abraço querido nuno!
saudações!!